sexta-feira, 16 de abril de 2010


quando ele vier, quando ele chegar
quando abrir os olhos
e me vir assim, agora refletido
em sonho lúcido
vou me rir, eu sei, de tudo e nada
e de mãos pensas, carne e sangue
de mim e dos meus, saberei, uma vez eternizado,
qual o gosto em ser deus

8 comentários:

♥ Cαmilα Girαssol disse...

Que lindo, Marden!
Vai ser pai?


BeijOs com saudade

marden disse...

valeu, Camila! É... meu herdeiro tá a caminho!

Saudades de você também!
por onde anda, moça?

Henrik disse...

No fundo, o prazer da criação que é do mais divinal que pode haver.

marden disse...

Tenho certeza que esse vai ser o meu melhor poema, Henrik!

Gislaine disse...

Nossa Amor, ficou lindo! Mas vindo de vc já era esperado! Li pra ele e ele já amou!

Beijos Te amamos!

Leo Lemos... disse...

Nosso sonho...

srta assis disse...

É mesmo comovente, eu fiquei!!!

Ainda mais por se tratar do filho de duas lindas pessoas... Ele será duplamente lindo.

Pele, cheiro e voz, tudo delicadamente constituído e moldado!

Aguardo anciosa pelo cheiro d'ele!!!

saudades amigos!

Beijos para os três.

Michelle disse...

Nossa, que linda novidade.Espero que ele tenha seus olhos.
Parabéns.