segunda-feira, 15 de dezembro de 2008



fuja! Mesmo que não tenha mais idade
escave os sonhos que ainda reluzirem
e leve consigo algum antídoto, vai que precise?

Vá por uma estrada que ainda não conhece
e erga em cada monte puro uma bandeira sem razão
deixe pegadas a provar que as tribos são as mesmas

ouça o que os ventos te disserem
sobre o que levaram lá pra fora
do que mudou na paisagem
e do que ainda vai passar

recrie a órbita do seu cosmo
revele a trama do seu elo
diga o seu verdadeiro nome
em nome dessa noite que começa

e vai ver que nasceremos

Um comentário:

Camila ..εïз:. disse...

Gosto de experimentar novos caminhos... ainda mais quando os velhos já não são tão bacanas!

E ousar, sempre é bom!

Beijo