terça-feira, 15 de julho de 2008

sem tamanho



sei desde há tempos que o mundo é sim
maior que o coração, bem maior
que o meu então nem me diga
que é assim estranho e alheio e moreno
da cor desses caminhos de ferro dessa terra
e não há poesia que o diga
e nem uma atalho sequer
que não o caiba com largura

porque meu coração é de homem também
é falível e frágil até não poder mais
e ainda guarda o mar mais o céu e engole
além das pernas todas pretas e amarelas
as estrelas mais as ruas e bebe a chuva
e mastiga as revoluções com dentes de sonhos

nele cabem mais de cem mil elefantes
e por ser um pouco tímido, só um pouco
ainda cabem palavras em desuso
calmas e esperançosas por voltarem do reino

e sem promessas, enfim
estabelecer de novo a leveza do silêncio

3 comentários:

Lady Lune disse...

Gracias por tu visita, tu blog también resulta fascinante.
saludos

Camila disse...

"...nele cabem mais de cem mil elefantes..."
Realmente enorme...
Fique bem moço de grande coração (mas q as vezes os esconde mto bem)
Beijo
=)

shaltmira disse...

pleasae, write comments in my blog in english, because I don't understand now..