terça-feira, 15 de março de 2011



qual medida do homem
o andar de lado, pois que pesa o coração
mais que o andrajo dia
de alforria do domingo?

qual seu pesar
secreta palavra que leva consigo
à guisa de ossos do peito
humana indefensável fortaleza?

qual seu passo
medida ínfima
a compor real caminho
que leva, mundo afora
essa roda louca, esse moinho?

trabalha o homem em si
agora, persegue, prossegue
o peso nos ombros,
sua leveza insustentável
que por dentro arrebenta
batida a batida, uma coragem sem nome

2 comentários:

Um brasileiro disse...

ola. tudo sem titulo. interessante. apareça por la. abraços.

Ariela Venâncio disse...

- Gostei.