segunda-feira, 16 de março de 2009

1º desejo


queria que me contasses um segredo
que destes razão a algo em nós
que desmentisses esse tempo bárbaro
e me abrisses os braços sem demora

queria que tua voz viesses enfim
desbravando meu sono por dentro
e me acordasses com desejo

que tivesses nos dedos invés de anéis
os mistérios da manhã e muita calma
pra moldar minha selvagem fome do teu riso

2 comentários:

Camila disse...

Own... não posso te contar meu segredo.
Mas posso abrir os braços e lhe dar um abração! *risos*

Beijos poeta!

Leo Lemos... disse...

Huuuuuuuuuuuuuuuuuuum. queria te dar um abraço. você diz muito do que eu sinto.