quinta-feira, 7 de agosto de 2008

caoscontrário



A galope, por dentro
abrindo a porta dos astros
e corpos celestiais, abri

umbrais
em duas patas, feito poesia

não era noite, não era dia
nem era a hera de alegria
era mais forte, errei mais fundo

era o fim do mundo e eu já sabia
depois de tudo assim já ia
o mundo mudo em afasia,

se desfazia

perderam a paz
ganharam a mais
razão não há

sem despedida

destroços, ira!
Remorsos, pira!
Parcas, sal,
sem céu, sertão!

- sol -

só!

De cima a baixo
oeste, norte, leste, sul

imundomundo

ocaso bárbaro,
ceifeiro tártaro,
targum de boi!

Negreiro póstumo
lázaro maximum
do zé a zeus foi!

Felá, “felei”!
Negrin, “negrei”!
tanta corrente

eu nem sei mais

há tanto tempo, há tempos
o que era brisa, ventos
virou tufão, tormentos

caminhos tortos
um céu de mortos
pérola aos porcos
-parcos-

à taquicardia estelar
o sonho só
do pó ao pó!

Início? Meio? Fim?
Quantas vezes assim?

Trombetas, périplo d’óbulo

Antecipo-me ao escárnio
nem data, mapa ou horário
da mandrágora de hades

revolto antes, dante
refaço em asas, dentes
cria, criador

VOU
Nas casas afugentando os pássaros
nas ruas alforriando almas

VEM
não há mais casas
não há mais ruas
não há mais pássaros
não há

VAI
é o caos!
É o caos!
O caos!

Por força, outro itinerário
a graça, alheio fuso horário

(...)
o caos! O escárnio!


Sem nau, atalho ou estrela
sem guia, estrada, centelha
sem mãos dadas (grito!)

sem nada, (finito...).

e assim, escombro

feito império extinto
assomo
abrigo um deus faminto

De nome: NÃO!
Nu e sem destino

a só
sem enigma, chuva
e significado, sigo

EU

Ao caos contrário
ao caos contrário
O
caos
contrário

4 comentários:

Camila disse...

A imagem me deu um sensação tão esquisita!
Me senti só ao vê-la!
Creduuuu!
=**

Carol disse...

Ainda bem que vc vê diferença entre uma abobora e uma mulher nua, não ia ser mto legal vc ser pego andando por ai agarrado em uma abobora... rsrsrs

Fiquei feliz com a sua visita lá no meu espaço e a indignação pelo anonimo é pura e simplesmente por que ele perturbam. A Ca não é a primeira que eu vejo ter um desses na vida... coisa chata... rsrsrs

Te garanto que tem gente que não pensa como você e que não aceita que os dois seres (mulher + sensibilidade) possam conviver em harmonia...

Vou te linkar pra voltar mais vezes.

Um bj

mary disse...

ah, conheço bem estes caminhos, mas desci do meu cavalo, prefiro caminhar a pé...
e que essa tormenta é lindamente produtiva, eu sei também...
segue poeta!
segue pirata!
segue cavaleiro!
segue no tortuoso veleiro!
segue a tua tempestade, pois depois terá na paz que costuma ser "insossa" um sabor a mais.
:-)

danúbia disse...

Nossa!!!
e se não fosse ao contrário.