segunda-feira, 18 de agosto de 2008

bipolar




o couro que me cobre a carne não tem planos
faz anos vive a insensatez da espera
traz nos sonhos uma confusão que arde
e abriga dentro a infernal quimera

subentende-se num desequilíbrio avesso
mãos e pés por entre dúvidas grave
cativo a tempos como um deus reteso
da liberdade regurgita o entrave

caos e coisa ou representatividade
e daí? se o cu do mundo é o mesmo
e me bateram isso em tenra idade

a saída só encontro aqui, surpreso
dentro da metodológica verdade (?)
filosofia agora é o 'veropeso'

e mais um verso vem fazer alarde!




Para a filósofa Patrícia Mara

2 comentários:

De FDP todo mundo tem um pouco disse...

confesso que achei lindo, mas nã entendi =/

De FDP todo mundo tem um pouco disse...

que direitos autorais??
como assim?
de texto que pego na internet?